sábado, 8 de maio de 2010

Uma noite diferente...

Queridas leitoras,

Queria compartilhar com vocês um conto enviado por uma amiga e também leitora do nosso blog, que nos deu sua permissão de publicar sua experiência.

Estava sozinha a quase seis meses e claro como toda mulher normal sentia muita falta de contato físico, de uma boa pegada, enfim... de sexo.
Conheci alguém que a princípio não me despertou grande interesse, mas terminamos saindo para comer algo e rolou um beijo, logo despertou uma química, um desejo físico que a muito tempo não sentia. Mas nesse primeiro encontro não teve nenhum contato mais íntimo. Depois de quase duas semanas rolou o segundo encontro e então foi uma coisa... risosss
Foi algo explosivo, beijos de tirar o folego, carícias enlouquecedoras, ele me chupou toda, sua lingua quente e úmida percorreu todo meu corpo. Eu claro retribuí a altura, lambi cada parte de seu corpo, abocanhei seu membro rigo e gostoso e o suguei com gosto. Quando enfim chegamos a penetração já estávamos tão excitados que o encaixe foi perfeito. O que vocês nem imaginam é que no meio da transa eu senti um tapa no rosto, nossa na hora confesso que levei um susto, mas a porra é que gostei e retribuí na hora. Senti que apesar da surpresa ele gostou da reação. Parece que isso nos deixou ainda mais excitados, ele me segurou com força pelos cabelos me chamou de cachorra e eu novamente retribuí a altura... lhe dei um belo tapa na bunda e gritei mexe gostoso, mexe sem separar, enfia essa pica gostosa bem fundo que eu vou gozar e aí foi questão de minutos para gozamos juntos. E amigas tenho que confessar foi perfeito, foi diferente, intenso. Fazia muito tempo que não encontrava um homem tão másculo, com pegada forte, que sabe segurar uma mulher, sabe acariciar e fazer amor de maneira intensa, vibrante.
Haaa esqueci de contar um detalhe: no meio da transa ele me pediu para fazer sexo anal e eu prontamente respondi, se você deixar eu comer o seu primeiro eu lhe dou o meu... risossss. Relamente foi uma noite diferente...

Um comentário:

Mell disse...

Oi Ana´s,
Queria dizer que achei esse depoimento muito interessante. Acho que entre um casal não existe tabus ou limites, desde que não se perca o respeito um pelo outro.
E demais leitoras ai vai um conselho:
Parem de escolher hommem, parem de procurar homens binitos ou perfeitos, o melhor homem é o homem gostoso! Procure um homem que te ache e não que se ache!!!